Você está em: Home | Performances

Institucional
 » Quem Somos
 » Fotos e Vídeos
 » Depoimentos
 » CD Iluminuras
 » Clientes
 » Como Contratar


   
  11 5523-4899
  11 97597-6889

 

Performances

Esta apresentação é baseada em um dos ícones do cinema mudo: Charles Spencer Chaplin Jr - homem que ficou conhecido por sua extrema sensibilidade e criatividade no século passado, figura carismática e inocente, que nos passa em sua expressão, a simplicidade de uma criança e a sabedoria de um mestre.

Além de atuações memoráveis, Chaplin também nos deixou como legado muitos textos que nos trazem verdadeiras lições de vida. Um dos mais belos é "A Decisão", que nos fala sobre sermos os escultores da nossa realidade através de nossas pequenas escolhas do dia a dia.

"Hoje levantei cedo pensando no que tenho a fazer antes que o relógio marque meia-noite.

Minha função é escolher que tipo de dia que vou ter hoje. Posso reclamar porque está chovendo ou agradecer às águas por lavarem a rua...

... o dia está à minha frente, esperando para ser o que eu quiser.

E aqui estou eu, o escultor que pode dar forma ao meu dia e ao mundo.

Tudo depende só de mim."

Ao finalizar o texto, entra a Cantora e faz uma canção, enquanto o Chaplin distribui 12 flores aos convidados, simbolizando o amor e a beleza da vida. Quando ele se aproxima do homenageado, percebe que cometeu uma gafe (as flores acabaram e ele não entregou nenhuma ao homenageado).

Ele se retira, “sem jeito” e, no final, retorna e o presenteia com um lindo ramalhete.

» voltar ao topo da página

linha

É feita uma narração que compara as transformações e os desafios que ocorrem ao longo da vida com o processo de desenvolvimento da borboleta.

No centro do local, está posicionada uma bailarina (representando estar dentro de um casulo). Conforme o texto se desenvolve, ela vai fazendo movimentos suaves, como se ocorresse uma metamorfose.

No final da narração, ela se levanta, sai do casulo, faz uma dança já caracterizada de borboleta e transmite uma mensagem. Esse texto é adaptado de acordo com o contexto.

» voltar ao topo da página

linha

Nessa performance, a história de uma pessoa/empresa é contada através de desenhos.

Comparamos a vida a uma grande obra de arte, e mostramos que o poder de dar os tons e as cores desta “tela” está em nossas mãos, através das atitudes do dia a dia...

Um ator caracterizado de pintor transmite a mensagem através de desenhos. Ele vai narrando e mostrando a animação.

“Muitos são aqueles que tentam desvendar os mistérios da vida... Mas será que, realmente, existe algum mistério a ser desvendado? Talvez, a vida de cada um de nós possa ser comparada a uma obra de arte, que vamos colorindo, no decorrer do “caminho”, através de nossos pensamentos, palavras, mas, principalmente, através de nossas ATITUDES.”

» voltar ao topo da página

linha

Ator caracterizado como bobo da corte interpreta um belíssimo texto de Willian Shakespeare chamado A DECISÃO, no qual percebemos que, com o passar do tempo, vamos aprendendo a olhar as coisas como realmente são, e dar valor ao que realmente importa nesta vida.

“Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença entre dar a mão e acorrentar uma alma... Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que se deseja tornar, e que o tempo é curto.

Aprende que não importa até o ponto onde já chegamos, mas para onde estamos, de fato, indo – mas, se você não sabe para onde está indo, qualquer lugar servirá.”

» voltar ao topo da página

linha

Personagens caracterizados com um figurino exótico transmitem uma mensagem com base nos ensinamentos da natureza: Filosofia do Bambu, Ser da Luz, Ser do Fogo...

Filosofia do Bambu:

“Depois de plantada a semente deste incrível arbusto, não se vê nada por, aproximadamente, 5 anos, exceto o lento desabrochar de um pequeno broto.

Durante 5 anos, todo o crescimento é subterrâneo, invisível a olho nu. Mas uma maciça e fibrosa estrutura de raiz, que se estende vertical e horizontalmente pela terra, está sendo construída.

Então, no final do 5º ano, o bambu chinês cresce até atingir a altura de 25 metros.

Muitas coisas, na vida pessoal e profissional, são iguais ao bambu chinês. Você trabalha, investe tempo, esforço, faz tudo o que pode para nutrir seu crescimento, e, às vezes, não vê nada por semanas, meses ou anos.

O bambu chinês nos ensina que não devemos desistir facilmente de nossos projetos, de nossos sonhos...

“É preciso muita fibra para chegar às alturas e, ao mesmo tempo, muita flexibilidade para se curvar ao chão...”

» voltar ao topo da página

linha

O texto fala de pessoas (amigos, familiares...) fazendo uma comparação entre as Estrelas e os Cometas.

Durante toda nossa vida, convivemos com pessoas Cometas e pessoas Estrelas.

As pessoas Cometas passam pela nossa vida, ficam uns tempos, marcam alguns momentos e depois vão embora. Algumas, às vezes, retornam de tempos em tempos, e outras acabam desaparecendo ao longo do caminho, como os Cometas.

Já as pessoas Estrelas são aquelas que estão junto com a gente o tempo todo (mesmo quando não estão presentes). São pessoas especiais, que iluminam os nossos caminhos...

Durante a narração, entra uma dançarina e faz uma performance com fitas (representando uma estrela).

» voltar ao topo da página

linha

Reunião de pequenas partes, visivelmente distintas, que unidas dão forma ao todo...

É composto por uma variedade de fragmentos que permanecem juntos por uma força, um cimento comum...

Trabalho corporal dos atores, montando e desmontando figuras como pastilhas de mosaico (coreografia). A intenção é mostrar a individualidade de cada elemento (como pastilhas de um mosaico).

Entrada da cantora que apresenta analogias entre um mosaico artístico e aquele grupo de pessoas, passando por sua etimologia, definição, paralelo social e pessoal.

"Um grupo de pessoas em harmonia é um grande mosaico... O que possibilita a liga entre seus componentes é o núcleo dos valores partilhados, o bem comum... (Nesta hora, é falado um texto sobre os valores, e qual é o bem comum que os une como profissionais, amigos, seres humanos... como um grande mosaico, onde cada integrante é uma pastilha que o compõe)".

» voltar ao topo da página

linha

Personagem explica o ritual do aniversário. Ele se apresenta com o guarda chuva encantado, que é aberto em um momento específico e cai uma chuva de papéis prateados.

Ritual do Aniversário

“Quando uma mulher tem um filho, falamos que ela deu a Luz a essa criança.

Dar Luz significa dar a vida!

Todos os anos, na mesma data do nascimento, pessoas importantes para o aniversariante, se reúnem e fazem um lindo ritual de comemoração onde tudo tem um significado:

O bolo enfeitado representa a beleza da vida...”.

» voltar ao topo da página

linha

Representa o elo de ligação entre o homem e o divino... Diz a lenda que, quando um sino toca, é sinal de realização dos desejos, de boas novas...

Essa performance é feita por uma bailarina que faz uma dança com sino.

» voltar ao topo da página

linha

“Era uma vez um escritor que morava numa tranquila praia, perto de uma colônia de pescadores... Um dia, enquanto caminhava na praia, ele viu um vulto que parecia dançar.

Ao chegar perto, ele reparou que se tratava de um jovem que recolhia estrelas do mar da areia para, uma por uma, devolvê-las novamente ao oceano. - Por que fazes isso? perguntou o escritor. - Não vês! explicou o jovem - A maré está baixa e o sol está a brilhar. Elas irão secar e morrer se ficarem aqui na areia...”

Cada um de nós pode fazer a diferença, através de nossa capacidade... nosso comportamento... nossas atitudes... junto aos amigos... à família...

» voltar ao topo da página

linha

Nessa performance, entra um ator caracterizado de maquinista e fala...

"A nossa vida é como uma viagem de trem...

Cheia de embarques e desembarques... e pequenos acidentes pelo caminho...

Surpresas agradáveis com alguns embarques e tristezas com os desembarques...

Quando nascemos, ao embarcarmos nesse trem... encontramos duas pessoas (nossos pais), que acreditamos que farão conosco a viagem até o fim...

Infelizmente, isso não é verdade, em alguma estação eles desembarcam...

Porém, durante a viagem, outras pessoas interessantes embarcam... essas pessoas virão a ser muito especiais para nós: nossos irmãos, amores, filhos..."

*o texto segue e vamos colocando a história do homenageado.

Terminamos com a mensagem: façamos essa viagem da melhor forma possível, procurando manter um bom relacionamento com todos, procurando em cada um, o que ele tem de melhor...

» voltar ao topo da página

linha

Ator caracterizado interpreta um texto sobre as mudanças e transformações que ocorrem em nossas vidas, fazendo uma analogia com a transformação do milho em pipoca, nos ensinando que passar pelo “fogo” é necessário e nos faz crescer.

“A vida é o fogo que amacia nosso coração, tirando o que há de melhor, mas, para isso, assim como a pipoca, temos que passar pelo PIPOCAR DA VIDA!!!

» voltar ao topo da página

linha

Por muito tempo entre os seres humanos, houve a crença de que o planeta era repleto de divisões e fronteiras, como se via nos mapas (fala um pouco sobre a idéia de divisão... de não fazer parte do todo...).

...Mas quando o primeiro homem pode vê-lo do espaço observou um grande lugar, inteiro, único. Percebeu que as fronteiras existiam somente no mundo imaginário das pessoas...

Viu, então, que nosso planeta é um corpo com carne que é terra, composto de células vivas de vários reinos - humano, animal , vegetal, mineral... e que formamos juntos um grande organismo vivo a quem damos o nome de Planeta Terra.

A cantora faz a canção sal da terra e, neste momento, entra uma bailarina vestida de branco (representando a união) com uma grande bola azul (fazendo menção ao planeta Terra) e dança até o final da canção.

Volta texto: Felizmente, é chegado o momento da consciência de que somos cidadãos do mundo, na irmandade inevitável que nos mantém unidos sem distinção de crença, raça ou credo... Todos somos um, viajando pelo espaço infinito, amparados unicamente pelo corpo azul.

Esta nova consciência nos traz a luz da tão sonhada paz na terra, com a união de todos os povos, raças, espécies e nações...

Entregamos 1 vela ou 1 balão branco para cada convidado. A cantora fala um texto com uma vela na mão: -Imaginem o dia em que cada ser humano, com a sua luz (acende a primeira vela) contribuir para acender a luz do seu semelhante (vão se acendendo as velas) e, no final, podemos cantar a música A Paz.

» voltar ao topo da página

linha

A cantora conta uma história, enquanto uma atriz/dançarina se apresenta com um tear (primeiro mostrando o lado avesso e depois o lado correto).

"Quando eu era pequena, minha mãe costurava muito. Eu me sentava no chão, brincando perto dela, e sempre lhe perguntava o que estava fazendo.

Respondia que estava bordando.

Todos os dias era a mesma pergunta e a mesma resposta.

Observa seu trabalho de uma posição abaixo de onde ela se encontrava sentada e repetia: - Mãe, o que a senhora está fazendo? Dizia-lhe que, de onde eu olhava, o que ela fazia me parecia muito estranho e confuso.

Era um amontoado de nós e fios de cores diferentes, compridos, curtos, uns grossos e outros finos.

Eu não entendia nada.

Ela sorria, olhava para baixo e gentilmente me explicava:

- Filha, saia um pouco para brincar e quando terminar meu trabalho, eu chamo você e a coloco sentada em meu colo. Deixarei que veja o trabalho da minha posição.

Um dia, quando eu estava brincando no quintal, ela me chamou: - Filha, venha aqui e sente em meu colo.

Eu me sentei no colo dela e me surpreendi ao ver o bordado. Não podia crer!

Lá de baixo parecia tão confuso! E de cima vi uma paisagem maravilhosa!

Então minha mãe disse: - Filha, de baixo, parecia confuso e desordenado porque você não via que, na parte de cima, havia um belo desenho. Mas, agora, olhando o bordado da minha posição, você sabe o que eu estava fazendo.

Muitas vezes, ao longo dos anos, tenho olhado para o céu e dito: - Pai, o que estás fazendo?

Ele parece responder: - Estou bordando a sua vida, filha.

E eu continuo falando: - Mas está tudo tão confuso, Pai, tudo em desordem”.

Muitas vezes, não entendemos o que está acontecendo em nossas vidas. As coisas são confusas, não se encaixam e parece que nada dá certo.

É que estamos vendo o avesso da vida. Do outro lado, Deus está bordando...

» voltar ao topo da página

linha

Elaboramos a apresentação de uma esquete teatral para o evento, usando como base um conto de fadas: Cinderela, Pinóquio, Branca de Neve... onde acrescemos a história pessoal do homenageado ao conto.

O homenageado e os convidados podem participar da apresentação junto com os atores (o narrador vai contando a história e as pessoas vão interpretando).

Essa é uma apresentação divertida com música, iluminação, efeitos de fumaça e máquina Sky Paper.

» voltar ao topo da página

linha

Desde o dia em que você nasceu, criei a ilusão que podia caminhar por ti...

Colocaria teus pés sobre os meus e te levaria por caminhos tranquilos.

Essa era a minha responsabilidade...

E foi assim por muito tempo.

De repente, a vida veio me mostrar que essa tarefa não era mais minha.

Teus pés cresceram e já não podia colocá-los sobre os meus.

Hoje, vejo-os trilhar caminhos, nos quais os meus pés jamais os levariam.

Em certos momentos, seus passos são tão largos, que não consigo acompanhá-los...

Sinto saudades do tempo em que podia caminhar por você...

Agora consigo perceber que a vida é sábia. Chegou o momento de você desbravar seu caminho, como eu também desbravei o meu.

Desafios existem, mas você vai conseguir, porque eu plantei em seu coração o melhor e mais poderoso aditivo: O AMOR.

» voltar ao topo da página

linha

A apresentação inicia com uma performance que vai falar um pouco sobre o Natal:

ClOWN RITUAL DO NATAL

"Há mais de 1.500 anos, povos espalhados por todo Planeta Terra comemoram o 25 de Dezembro, Natal, com árvores enfeitadas, ruas iluminadas, troca de presentes...tudo é uma grande festa. Mas será que, verdadeiramente, temos a consciência do que representa esse ritual?

Natal é a época em que os sentimentos estão mais aflorados e, com ele, o desejo de paz e comunhão entre todos os seres...

O pinheiro é a árvore escolhida...

Os presentes que trocamos no dia do aniversário de Jesus representam que temos o hoje, o agora para sermos felizes deixando para trás o que passou...

As velas são a representação de um novo ciclo, é como se você renascesse a cada novo ano, renovando sua vida com essa luz. Esse é o presente que a vida nos dá...

A luz trás a consciência, a clareza...

Há quem diga que, em momentos especiais, de muito amor, a soma destas luzes é capaz de se materializar em forma de fada, e sua chegada é anunciada por sinos que trazem bênçãos de muita alegria.

Nesse momento, entra a performance da Fada dos Sinos (toda apresentação é acompanhada da cantora e de um músico).

A cantora fala um pouco do significado do sino (que representa o elo de ligação entre o homem e o divino, e que diz a lenda que quando um sino toca, é sinal de realização dos desejos, de boas novas...).

» voltar ao topo da página